terça-feira, 11 de novembro de 2008

Eu. Não faço nada!

Eu. Não faço nada!

“As obras que eu faço, não sou eu que as faço, mas é o Pai em mim que faz as obras; de mim mesmo eu nada posso fazer”.
(Jesus, o Cristo)

Na explicação filosófica oferecida pelo tradutor e filósofo Huberto Rohden, diz o texto que “para ser benfeitor da humanidade, é necessário e suficiente ser bom. O homem não atua pelo que faz e diz, mas sim pelo que é”.
E estas palavras me recordaram certas palavras de Sócrates quando diz não ter nada a ensinar a Alcebíades, que apenas atua através do seu amor, da sua presença.
Maior semelhança impossível!
E agora, ao ler estas sábias palavras, sinto uma enorme tranqüilidade em relação ao meu “papel”, minha função de “professor”. Eu que sempre me questionei quanto ao “saber algo” (antes mesmo de conhecer Sócrates já sabia que nada sabia!), agora ter de “ensinar” algo, transmitir conhecimentos...
Ensinar o quê? Tenho mais é que aprender muito! Mas aí vi na prática, que não poderia “aguardar” possuir o conhecimento para interagir e buscar a realização.
Aprendí com certo poeta español que: “Lo camino se hace, haciendo”.
Aprenderia somente na prática diária, nunca alcançaria um conhecimento “acabado”.
E quando me encontro entre os meus, me pergunto o que é mais importante: as palavras que busco pronunciar ou o meu próprio comportamento e o amor que lhes transmito?
Nesse sentido sim, me considero um canal de comunicação do Sagrado. Estou “nessa” apenas como “rádio receptor e transmissor”. Uma espécie de antena da sabedoria cósmica (se me permitem a “metáfora”).

Sensei NiNo Sca

15/03/2206

2 comentários:

:D disse...

sensei :)

muito bom, curti, curti :D

-amanda;

Le disse...

aiiii cat teacher!!

Eu amei suas palavras..
vc eh o maximo
saudades das suas aulas
e principalmente daquelas incriveis rodinha
que eu tanto amo
obrigada por me ensinar tdos os dias
sinto falta daquelas nossas conversas!!

beijinhosssssssssss
da sua eterna amiga e aluna
LETICIA HIROMI OGUSKO